Sociedade Migrações e demografia

Bélgica: Burlões de Leste em flagrante delito

21 abril 2011
Presseurop
De Standaard

De Standaard, 21 abril 2011

O diário De Standaard noticia que "a luta contra a fraude dos cidadãos do Leste está a dar frutos". Todos os meses, cerca de 250 europeus do Leste, especialmente romenos, polacos e búlgaros, apresentam pedidos de inscrição no Instituto Nacional de Segurança Social para Trabalhadores Independentes (Inasti). O estatuto de trabalhador independente permite-lhes permanecer na Bélgica por mais de três meses. Mas, mais importante segundo o jornal, dá-lhes direito a prestações sociais. No entanto, desde 1 de outubro de 2010, o INASTI verifica se as pessoas inscritas estão realmente a trabalhar como independentes. Os resultados do controlo "parecem estar a resultar", pois dois terços foram apanhados em flagrante delito de fraude: "Perderam a autorização de residência e receberam, do Serviço de Estrangeiros, ordem para abandonar o país", informa o jornal.