Política Segurança

Segurança: Ex-mayor de NY ensina Câmara de Roma

22 julho 2009
Presseurop
La Stampa

Não especialmente conhecido pelas suas inclinações multiculturais, o presidente da Câmara de Roma, Gianni Alemanno, mostrou-se ansioso por conquistar estrangeiros para a sua causa, no decorrer de uma visita oficial a Nova Iorque. Depois do encontro obrigatório com o actual presidente da Câmara desta cidade, o magnata Michael Bloomberg, o primeiro cidadão "pós-fascista" de Itália reuniu-se com Rudolph Giuliani, presidente da Câmara de Nova Iorque quando dos ataques do 11 de Setembro e promotor da "tolerância zero", que presentemente dirige uma empresa de consultoria. Os dois falaram de um corpo policial composto por voluntários, que Alemanno considera como uma alternativa aos novos grupos de vigilantes promovidos pela Liga do Norte, que, em seu entender, suscitam "um sentimento de justiça pelas próprias mãos". Também foi debatida a recuperação de zonas urbanas e parques abandonados. Um porta-voz da Giuliani Partners encara o encontro como o ponto de partida para uma colaboração a longo prazo. No entanto, para o jornal La Stampa, que recorda a propósito os fracassos de Giuliani fora da Big Apple, os habitantes de Roma não devem começar a regozijar-se. "Quando governava Nova Iorque, Giuliano era considerado um oráculo em matéria de segurança. Mas, quando a Cidade do México lhe propôs um contrato de 4 300 milhões de dólares, só visitou aquela cidade uma vez e as suas recomendações não ajudaram a reduzir a criminalidade", salienta este diário de Turim, que conclui: "Nem tudo pode ser exportado."