Política Segurança

Grécia: Atenas receia uma vaga de emigrantes do Norte de África

1 fevereiro 2011
Presseurop
I Kathimerini

I Kathimerini, 1 fevereiro 2011

"A Grécia pede o prolongamento da permanência da Frontex ", escreve o Kathimerini. "Com os acontecimentos no Egito, as autoridades gregas estão alerta e receiam uma onda de imigração vinda do norte da África", diz o diário de Atenas. Desde que as fronteiras foram fechadas em Espanha, Itália e Malta, a Grécia acolhe 90% da imigração clandestina na Europa, especialmente porque a Turquia não exige visto aos migrantes, refere o diário. No terreno desde novembro, a Frontex lançou as operações RABIT (desencadeada no início de novembro de 2010, tinha uma duração prevista de dois meses. Em dezembro foi decidido um prolongamento até março de 2011) na fronteira com a Turquia, e POSEIDON, nas ilhas gregas. De acordo com o Kathimerini "a agência europeia de vigilância das fronteiras exteriores teria concordado em prolongar a sua missão, estando em curso negociações para salvar a Grécia dos cortes no orçamento da Frontex”.