Política Estados-membros

Eslováquia : Eleições para salvar o fundo de resgate

13 outubro 2011
Presseurop
Pravda

Pravda, 13 outubro 2011

“Eleições em 10 de março. Aceitámos o plano de resgate”. É assim que o Pravda resume o folhetim político que se desenrola em Bratislava. Anteriormente, a 11 de outubro, fora rejeitado o alargamento do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF) no Parlamento Europeu e deu-se a queda do governo de Iveta Radicová. Robert Fico, o líder da oposição, cujo partido SMER (populista social-democrata) se absteve na votação, "empurrou a coligação para eleições antecipadas, a troco do seu apoio ao resgate", explica o diário. E acrescenta que os três líderes dos partidos da coligação chegaram a acordo com o SMER a uma "velocidade incrível" e "já começaram a campanha eleitoral".

Sendo a Eslováquia o único dos 17 Estados-membros da zona euro que não aprovou o alargamento do FEEF, o Parlamento deve fazer uma segunda votação até ao final desta semana. Esta ratificação acelerada é particularmente ambicionada pelos dirigentes da zona euro, que querem apresentar no Conselho Europeu de 23 de outubro um plano de recapitalização dos bancos europeus e assistência financeira a países em risco, como a Itália e a Espanha.